Urbs tem apoio do Exército para orientar passageiros nos terminais

 

A Prefeitura de Curitiba vai contar, a partir de quinta-feira (14/5) com o apoio do Exército para que os ônibus das principais linhas saiam dos terminais com lotação máxima de 50%. A operação é uma força-tarefa, que terá um efetivo de 80 soldados para ajudar os agentes da Guarda Municipal, Defesa Social e da fiscalização da Urbs a orientar os usuários do sistema de transporte também sobre a obrigatoriedade do uso da máscara e do distanciamento de 1,5 metro entre os passageiros na fila. A operação deve durar, inicialmente, 10 dias, mas pode ser prorrogada, se houver necessidade.

A Urbs vem, desde a semana passada, intensificando a orientação, por meio de fiscais e da Guarda Municipal, sobre as novas normas de conduta, que seguem a Resolução 01/2020, da Secretaria Municipal de Saúde para combater o avanço dos casos da Covid-19 na capital.

O período de temperaturas mais baixas é considerado mais crítico para a propagação da doença e os cuidados para evitar aglomeração precisam ser redobrados.  

A Urbs está colocando em todos os terminais marcações para que os passageiros mantenham uma distância de no mínimo 1,5 m entre si e vem distribuindo folders sobre as orientações aos passageiros.

“Os soldados serão um reforço importante ao efetivo de fiscais que já vêm promovendo esse trabalho de conscientização da população. O caráter dessa operação é orientativo”, explica o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto.

A força-tarefa será concentrada – entre 5h30 e 8h30 – nos principais terminais (Pinheirinho, Santa Cândida, Cabral, Centenário de Boqueirão). No fim do dia, entre 16h30 e 19h30,  a cooperação entre Prefeitura e Exército será nas estações tubo nas praças Carlos Gomes, Rui Barbosa e na estação Central e no terminal do Pinheirinho. Serão 40 soldados em cada período. 

Outra ação será em relação à limpeza dos ônibus, que também ganhará reforço do Exército.  A Urbs, que vem intensificando a limpeza de terminais, pontos e estações -tubo, vai contar com o apoio dos soldados para fazer a assepsia dos ônibus da frota. O trabalho deve começar nas próximas semanas. A limpeza, com quartenário de amônia ( desinfetante e bactericida) será feita nos cerca de 800 ônibus que estão em circulação.

Idosos

Como parte do esforço de preservar a saúde da população, a  Urbs estuda ainda implantar mudanças na gratuidade no transporte coletivo para idosos em função do aumento, nas últimas semanas, do fluxo de pessoas com mais de 65 anos nos ônibus da capital. A população idosa é considerada grupo de risco para a Covid-19, mas muitos estão furando o isolamento e voltaram a pegar ônibus.

A média semanal de passageiros idosos no sistema, que estava em 11 mil há três semanas, praticamente dobrou, para 20,8 mil. Na terça-feira (5/5) foram 21 mil usuários nessa faixa etária. “Estamos pedindo para que a população idosa fique em casa e só use o transporte coletivo em extrema necessidade e fora dos horários de pico. Queremos preservar a saúde dessa população e evitar a contaminação. Estamos monitorando o fluxo e se ele continuar aumentando podemos adotar medidas como limitar a gratuidade somente para horários fora do pico, como das 10h às 16h”, diz o presidente da Urbs.

Filas

Além de atuar no transporte coletivo, o Exército também firmou um acordo de cooperação para ajudar, junto com agentes da Guarda Municipal, a organizar as filas nas áreas externas a agências da Caixa Econômica Federal. A ação vai se dar em 18 agências do banco.

Fonte: Prefeitura de Curitiba