Trabalho é concluído e deixa Rio Bacacheri mais seguro

 

O dia, nesta sexta-feira (14/8), foi de regar a grama e mudas recém-plantadas nas margens do Rio Bacacheri. A intervenção coordenada pelo Departamento de Pontes e Drenagem da Secretaria Municipal de Obras Públicas em dois pontos do leito do rio, um deles no trecho de 125 metros entre as ruas João Gbur e Canadá, no Boa Vista, e outro no interior do Parque Bacacheri, foi concluída.

O Rio Bacacheri pertence à sub-bacia do Rio Atuba e seus eventuais transbordamentos afetavam pelo menos quatro bairros de Curitiba: Boa Vista, Bacacheri, Bairro Alto e Tarumã.

A obra, além de proteger o talude de possíveis erosões, foi realizada com o objetivo de conter a vazão do rio e minimizar seu potencial destrutivo em períodos de cheias.

O secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, explicou que na área do leito do rio entre as vias rápidas que levam do Boa Vista ao Centro (Rua João Gbur) e do Centro ao Boa Vista (Rua Canadá) foram implantados muros de contenção no talude. As estruturas oferecem praticidade, baixo impacto ambiental, longa durabilidade e foram construídas em forma de gabião. 

Dentro do Parque Bacacheri foram implantadas barreiras de controle também em forma de gabião. Cada uma das duas estruturas de contenção tem cerca de 20 metros de comprimento, com 63 metros cúbicos de pedras envoltas por uma manta metálica e freiam o escoamento normal das águas do rio, diminuindo a velocidade da vazão. 

“A obra realizada no Rio Bacacheri é de grande impacto contra as cheias que assustam e causam prejuízos à população que mora ao longo do curso do rio. As novas estruturas de contenção reduzem os riscos de inundações e alagamentos”, avaliou Rodrigo Rodrigues. 

 

Mais obras

Canal secundário do Rio Bacacheri, o Rio Bacacheri Mirim também ficará mais seguro contra as cheias. Os trabalhos de perfilamento e contenção de taludes do curso de água foram iniciados no dia 30 de junho, estão em andamento e têm a previsão de ser concluído em 12 meses. 

Os serviços se estendem por 320 metros e preveem o alargamento da calha e o rebaixamento do fundo do rio, além da recomposição das suas margens e taludes, que também ganharão estruturas de contenção.

O Rio Bacacheri Mirim ainda terá suas margens contidas por barreiras em geoforma têxtil, que são preenchidas com argamassa de cimento e areia.