Serviço de acolhimento emocional atendeu a cerca de 330 ligações em 17 dias

Em 17 dias de funcionamento, o TelePaz, serviço telefônico de acolhimento emocional oferecido pela Prefeitura de Curitiba, recebeu aproximadamente 330 ligações. O balanço é do Departamento de Saúde Ocupacional da Secretaria de Administração e de Gestão de Pessoal, responsável pela coordenação do serviço.

Para os servidores, o TelePaz começou dia 24 de março. Para a população, teve início no dia 27 de março (veja telefones abaixo). Ao todo, 15 profissionais, todos psicólogos, fazem o atendimento.

A coordenadora do serviço, profissional da gerência de psicologia e serviço social Margareth Cristina Bolino, explica que o objetivo é acalmar a ansiedade daqueles que percebem uma alteração emocional decorrente da pandemia do novo coronavírus e da necessidade de mudança de rotinas, como o isolamento social.

Acolhimento

“Não é uma intervenção terapêutica, é um acolhimento emocional para a estabilização das ansiedades relacionadas ao novo coronavírus, já que este é um momento peculiar para todos”, declara a psicóloga. Ela diz que algumas pessoas têm medo, sentem angústia devido ao isolamento social.

“Isso acontece especialmente por estarem impedidas, neste momento, de ter contato com as pessoas de seu afeto. Esse afastamento gera ansiedade”, explica. Margareth também destaca a qualificação da equipe.

“Nós fazemos essa escuta com profissionais experientes e preparados tanto no atendimento à população, feito por psicólogos da Secretaria da Saúde, quanto para os servidores, que têm o acolhimento com psicólogos da Saúde Ocupacional”, afirma.

Ela acrescenta que nestes primeiros atendimentos é possível perceber que algumas pessoas mencionam que aumentaram o consumo de cigarro e álcool, em razão da ansiedade e das inseguranças em relação ao futuro próximo, pós-pandemia. Também apontam queixas como irritação, dores no corpo e até taquicardia.

Confidencial

Margareth tranquiliza os interessados pelo serviço e reforça que o atendimento requer confidencialidade, requisito do acompanhamento psicológico. Quando o profissional julga necessário, ele pode retornar o contato para verificar se a pessoa que ligou está melhor, mais estável.

Apenas nos casos mais graves, que exigirem avaliação psiquiátrica, por exemplo, haverá algum tipo de encaminhamento para os serviços municipais adequados, respeitadas as limitações preventivas impostas pela pandemia.

Serviço: TelePaz – Acolhimento emocional

Para os servidores: 3350-8200
Para a população em geral: 3350-8500
Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 18ho (nos dias de feriado não há atendimento)

LEIA MAIS