Projeto da Prefeitura na Vila Divino é selecionado pelo governo federal

 

Um grande projeto do programa habitacional do município vai beneficiar 105 famílias que vivem na Vila Divino, no Atuba. Enviada pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) dentre diversos outros projetos de diferentes cidades, a intervenção curitibana foi selecionada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional para receber recursos do governo federal.

Serão investidos R$ 22,7 milhões – dos quais R$ 9,5 milhões serão financiados pelo programa federal e mais R$ 13,2 milhões configuram a contrapartida municipal.

“Em 2017, no primeiro ano de gestão do prefeito Rafael Greca, a Cohab se comprometeu a solucionar o problema habitacional daquela comunidade que vive de forma precária em área irregular. No ano seguinte desenvolvemos um projeto para construção de moradias no local e fomos buscar recursos para concretizá-lo. Felizmente tivemos êxito e logo a obra será iniciada”, explica o presidente da Cohab José Lupion Neto.

Ocupação

O serviço social da Cohab mapeou a ocupação em 2018. Foram cadastradas 105 famílias vivendo no local. Os irmãos Valfrides, 67 anos, e Nair, 70, moradores da ocupação irregular da Vila Divino, no bairro Atuba, estão ansiosos para receber novas casas. Moradores da área há seis anos, eles vivem em condições insalubres, não possuem infraestrutura de saneamento básico, energia elétrica, drenagem de águas pluviais e pavimentação de ruas.

“É complicado viver aqui sem estrutura, há anos esperamos alguém olhar por nós. Muito grande a alegria de saber que as casas vão ser realidade. Até difícil de acreditar, vai ser um sonho realizado”, diz o aposentado Valfrides.

As casas irregulares estão localizadas sob torre de alta tensão e parte delas encontra-se em Área de Preservação Permanente (APP) do município de Curitiba, na bacia do rio Atuba. Segundo moradores mais antigos, a Vila Divino começou a ser ocupada há mais de dez anos e desde então cresceu muito.

“Quando eu cheguei aqui com a minha família, em 2011, muitas outras já estavam lá e depois disso a vila só cresceu”, comenta Priscila de Oliveira Trancoso, uma das moradoras mais antigas do local. “Algumas das casas improvisadas são muito próximas umas das outras, isso é um perigo”, completa.

Das famílias cadastradas, 96% tem renda familiar até R$ 1,8 mil e um terço delas é chefiada por mulheres únicas provedoras. Durante a fase de obras, os cidadãos beneficiados receberão auxílio-moradia até que o conjunto seja finalizado.

Empreendimento

O projeto contempla a implantação de três condomínios residenciais de casas sobrepostas, com infraestrutura interna completa de ruas pavimentadas, redes de água, esgoto e energia elétrica.

A unidade habitacional consiste em dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro e atende as Normas de Desempenho, de Acessibilidade e especificações mínimas da Portaria 660/2018 do Mistério de Desenvolvimento Regional.

Após a transferência das famílias, a área ambiental que foi degradada será totalmente recuperada.

“Curitiba vai seguir avançando, melhorando a vida das famílias que mais necessitam. A Vila Divino será transformada, com a garantia de segurança e bem-estar para seus moradores”, destaca o prefeito Rafael Greca.