Portal Aprendiz vai facilitar a oferta de vagas e a contratação de adolescentes

 

Curitiba ganhou mais uma plataforma digital para facilitar a entrada de adolescentes e jovens no mercado de trabalho. É o Portal Aprendiz, desenvolvido pela Fundação de Ação Social (FAS), em parceria com o Instituto das Cidades Inteligentes (ICI).

Lançado pelo prefeito Rafael Greca, nesta sexta-feira (31/7), o portal vai fazer a intermediação de mão de obra de aprendizagem, reunindo jovens que querem trabalhar e as empresas que precisam contratar aprendizes.

“O portal é um trabalho de inovação da Prefeitura de Curitiba, através da área de geração de oportunidades da FAS Trabalho. Ele chega para facilitar a vida dos aprendizes e contratantes, o que é muito bom já que não estamos em condições de perder empregos”, disse o prefeito.

Greca lembrou que o Portal Aprendiz pode ser acessado no link https://aprendiz.curitiba.pr.gov.br/ e, em breve, estará no Curitiba APP, que reúne serviços da Prefeitura de Curitiba. O app para smartphones e tablets é gratuito.

“Viva Curitiba que com este instrumento se torna mais igualitária, mais perto das pessoas. A minha gestão tem esse propósito, servir Curitiba com amor, e servir os curitibanos”, destacou.

Público prioritário

O Portal Aprendiz vai concentrar num único ambiente virtual todas as vagas ofertadas pelas instituições qualificadoras (responsáveis pela formação teórica dos aprendizes) e empresas públicas e privadas.

Ao mesmo tempo, a plataforma poderá ser acessada para a inscrição das pessoas que querem trabalhar como aprendizes. Para ser um aprendiz, o candidato precisa ter de 14 a 24 anos.

O portal quer também facilitar a contratação de pessoas com deficiência como aprendizes. Para esse público, o candidato também precisa ter a idade mínima de 14 anos, mas não há limite máximo de idade. 

Fabiano Vilaruel, presidente da FAS, explicou que a plataforma permitirá a geração de relatórios que irão identificar os números de vagas ofertadas, de inscritos e de contratados. E ainda cursos e programas de aprendizagem cadastrados e validados pelos órgãos de controle social, locais de concentração de demanda de vagas e o perfil do público prioritário.

“Vamos poder ranquear e identificar nossa prioridade, que são os adolescentes em situação de vulnerabilidade social que recebem Bolsa Família, que vivem em extrema pobreza ou em acolhimento institucional”, explicou.

Legislação 

A contratação de aprendiz está prevista na Lei nº 10.097/2000. Ela determina que todas as empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários.

Dados do Ministério da Economia mostram que Curitiba possui potencial de vagas para aprendizagem profissionalizante de aproximadamente 17 mil postos de trabalho. No entanto, menos de 50% das vagas estão ocupadas pelo público-alvo.

Para o presidente da FAS, o Portal Aprendiz ajudará a mudar essa realidade, reduzindo o desemprego entre os jovens, além de contribuir para a formação desse público para o mercado de trabalho.

É o que também quer o presidente do ICI, Fabrício Ormeneze Zanini, que desenvolveu o sistema. “Desde o início desse projeto assumi o compromisso de aproveitar os aprendizes cadastrados para irem trabalhar no ICI, uma área de tecnologia e informação”, disse ele, durante o lançamento do portal.

Presenças

Participaram do lançamento a presidente da Agência Curitiba, Cris Alessi, o superintendente do Trabalho e Emprego da FAS, Fernando Sztruk, e a coordenadora de Aprendizagem, Melissa Alves Ferreira.

Da Secretaria Municipal da Administração e Gestão de Pessoal (Smap) estiveram o diretor de Serviços de Tecnologia da Informação, Helton Tessari Brandão, e o chefe de núcleo Bruno Gonçalves de Lara.