Pinheirinho e Boqueirão ganham 460 vagas em dois novos CMEIs

 

As famílias do Pinheirinho e do Boqueirão contarão com mais 460 vagas para crianças da educação infantil, quando a retomada das aulas presenciais for possível, o que depende do cenário do novo coronavírus na cidade.

No Pinheirinho, foi entregue nesta sexta-feira (14/8) o 17º Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) da regional, o Ivonéte Rosa de Souza, que fica no bairro Novo Mundo.

E a Regional Boqueirão ganhou, também nesta sexta-feira, o Centro Municipal de Educação Infantil Madre Elvira, o 24º CMEI da regional.

A rede municipal de ensino curitibana tem 230 CMEIs, 25 deles colocados em funcionamento desde 2017.

Boqueirão

O Madre Elvira, que foi municipalizado, tem 961,57m², divididos em três blocos, com oito salas para até 200 alunos da educação infantil, sendo dois berçários, quatro maternais e dois prés, sanitários com trocador, banheiros para alunos e professores e acessível, refeitório/pátio coberto com palco para apresentações, cozinha, lavanderia, almoxarifados e depósitos, brinquedoteca, salas de direção, pedagogia e para professores, amplo pátio externo com parquinho em caixa de areia, muita área verde.

A obra, no valor de R$ 70 mil, incluiu pintura interna e externa, revisão dos sistemas hidráulicos e elétricos, reposição de esquadrias danificadas e pequenos reparos em pisos externos e gradil.

Pinheirinho

Já a nova unidade Ivonéte Rosa de Souza recebeu investimentos de R$ 3 milhões. A capacidade total de atendimento da unidade é de 260 crianças, nos períodos integral e parcial.

A obra integra o Programa Educação Infantil, financiada com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e Prefeitura de Curitiba.

A unidade tem 960m², com oito salas adaptadas para atender os bebês e as crianças, espaço que as mães amamentem seus bebês, lactários, banheiros adaptados com trocadores e duchas para a higienização dos pequenos, e refeitório.

Sem aulas presenciais

As unidades só receberão crianças quando a pandemia no novo coronavírus estiver sob controle. A data exata de retorno às aulas ainda será definida, conforme o quadro epidemiológico na cidade. Por enquanto, o decreto fixa a suspensão das aulas pelo menos até 31/8.

 

LEIA MAIS