Missa na Capela da Glória lembra vítimas da covid-19 em Curitiba

 

A Capela Nossa Senhora da Glória, no Alto da Glória, recepcionou na tarde desta quinta-feira (30/4) a missa de réquiem em intenção das vítimas da pandemia da covid-19. A celebração extraordinária foi restrita para evitar a aglomerações e contou com a presença do prefeito Rafael Greca, da secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, e de outras 20 pessoas.

Os poucos presentes acompanharam o sermão de pesar do padre Anderson Bonin, que, além de lamentar o falecimento motivado pelo novo coronavírus de 23 moradores da cidade, rogou pela plena recuperação dos infectados. “No tempo em que vivemos, em que a morte parece nos avizinhar, corremos o risco de sentir medo. E o medo é inimigo da esperança. Rezemos por aqueles que partiram e elevemos as nossas preces a Deus salvador”, disse o padre.   

Familiares da técnica de enfermagem Valdirene Aparecida Ferreira dos Santos, que aos 40 anos faleceu ao contrair o novo coronavírus, estavam na igreja. “A coragem é a primeira das virtudes. Quem não tem coragem não faz mais nada na vida. A coragem é virtude que faz alguém abraçar as profissões da área da saúde, a ponto de acompanhar seus irmãos e irmãs no limiar entre a vida e morte. Coragem, serviço e amor não faltaram a Valdirene”, homenageou Greca.

O prefeito apontou que os outros 22 mortos pela doença na cidade também lutaram com coragem por suas vidas.

“Todas as vítimas dessa pandemia nos trazem uma profunda lição: não vale nada ser egoísta, devemos nos dedicar cada vez mais uns aos outros. Que não tenhamos medo. Que sejamos renovados em esperança. Que nossa cidade seja poupada de mais mortes. E, se perdermos mais alguém, que não percamos a fé”, disse Greca.

 

Respeito aos cuidados  

Durante a missa, janelas e portas da capela permaneceram abertas, o distanciamento físico entre as pessoas foi respeitado, todos os presentes utilizaram máscaras e higienizaram as mãos com álcool em gel antes e depois da celebração.

Também estiveram presentes a presidente da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Ana Cristina de Castro; o diretor-geral do Hospital Marcelino Champagnat, José Octávio Leme; o diretor-geral da área de saúde do Grupo Marista, Álvaro Quintas; e gerente de enfermagem do Hospital Marcelino Champagnat, Jhosy Gomes.  
 

Fonte: Prefeitura de Curitiba