Equipe age com rapidez na piora dos quadros graves de covid-19

O Hospital Municipal do Idoso, no Pinheirinho, finalizou nesta semana uma série de 15 treinamentos com as equipes assistenciais com o objetivo de estabelecer protocolos de conduta para identificação precoce de sinais de piora clínica em pacientes com coronavírus. 

“Implantamos o protocolo de Mews que auxilia a equipe no monitoramento da gravidade do paciente, nos permitindo antecipar ações como intubação orotraqueal, por exemplo”, explica o gerente assistencial do hospital, Hilton Bueno. 

Mews é a sigla de abreviação para Modified Early Warning Score, um guia utilizado pelos médicos para saber rapidamente o grau de doença de um paciente.

Para que a tomada de decisão seja efetiva, o hospital criou um time de resposta rápida (TRR) composto por médicos anestesiologistas, clínicos e equipe de enfermagem. Eles são acionados assim que identificada a necessidade de avaliação de pacientes. 

A enfermeira do setor de Educação Continuada do hospital, Rosilaine de Oliveira, destaca que a resposta rápida pode evitar sequelas no paciente, diminuir tempo de internação e até reduzir o risco de morte.

“O paciente com covid-19 precisa ser intubado em sequência rápida, por isso o time é muito importante e a ação do anestesista, fundamental”, disse a enfermeira.

As capacitações foram realizadas pelo setor de Educação Continuada do hospital, em conjunto com o Centro de Educação e Pesquisa em Saúde e com as alunas Ana Karoline Nitz e Isabeli Emily Chevonik, do Programa de Residência em Enfermagem de Urgência e Emergência.

Bonecos

Esses treinamentos foram realizados em uma estação prática, com bonecos realísticos e simulação do atendimento, seguindo todo o passo a passo do fluxo.

Fonte: Prefeitura de Curitiba