Córrego no Seminário contará com nova galeria e proteção do talude

 

Implantar uma nova galeria celular e conter o talude do Córrego Hermes Fontes, que divide por 646 metros a Rua Arthur Suplicy de Lacerda e deságua no Rio Barigui, no bairro Seminário, é o objetivo das obras que estão em andamento desde o último dia 17 de abril. A previsão do Departamento de Pontes e Drenagem da Secretaria Municipal de Obras Públicas, que gerencia a execução dos serviços, é de que o trabalho seja concluído em sete meses. 

Neste momento, a intervenção se concentra no alargamento do córrego a na colocação das barreiras de contenção do talude. Essas barreiras são em geoforma têxtil e preenchidas com argamassa de cimento e areia.

“A solução de engenharia encontrada para conter o talude é funcional e segura. Sua sustentação se dá por seu próprio peso”, explicou o engenheiro Augusto Meyer Neto, diretor do Departamento de Pontes e Drenagem.

A implantação da galeria celular acontecerá na próxima etapa da obra. A estrutura de concreto terá forma retangular com quatro metros por três metros e será colocada nos pontos de passagem sobre o córrego.

“A nova galeria garantirá mais segurança a todos que moram ou trabalham na região e precisam atravessar o córrego de um lado a outro”, disse Augusto Meyer Neto.

Obra da comunidade

Morador da Rua Arthur Suplicy de Lacerda há 28 anos, o aposentado Gilberto Tuiuti relatou que os serviços no Córrego Hermes Fontes é uma conquista de toda a comunidade.

“A intervenção da Prefeitura era necessária. Então, nos unimos e de forma organizada participamos do programa Fala Curitiba para reivindicar a obra e assim a conquistamos”, contou.

O morador, que concedeu a entrevista por telefone, ficou surpreendido com o trabalho.

“Num primeiro momento, fiquei muito surpreso com o tamanho e a complexidade da obra. Creio que os serviços estão caminhando bem e trarão melhorias para o córrego e mais proteção à nossa rua, que estava sob ameaça frequente de desabamento”, apontou Tuiuti. 

Para o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, a participação da população na definição de obras importantes para a cidade é fundamental.

“Executamos ações para melhorar a vida das pessoas na cidade. Receber de forma direta as demandas da população via audiência pública ou pelo Fala Curitiba nos dá a chance de atender a necessidade dos moradores de uma determinada região com mais assertividade”, comentou.

Equipamentos de segurança

O secretário ressaltou que a obra no Seminário segue os cuidados recomentados pelos órgãos de saúde para evitar o avanço da covid-19.

“Assim como em outros serviços que estão em andamento pela cidade, os protocolos para evitar o contágio pelo novo coronavírus estão sendo seguidos. Os trabalhadores usam seus equipamentos de segurança e orientamos para que lavem as mãos com frequência ou utilizem álcool em gel”, disse Rodrigo Rodrigues.

Fonte: Prefeitura de Curitiba