Campanhas arrecadam dinheiro e alimentos para pessoas LGBTI vulneráveis

 

A Assessoria de Políticas da Diversidade Sexual, da Assessoria de Direitos Humanos da Prefeitura, está apoiando duas ações organizadas por ONGs da cidade para ajudar profissionais do sexo e pessoas LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexuais) que estão vulneráveis em razão do isolamento social para o combate ao novo coronavírus. As atividades começaram na última semana.

Em uma delas foi lançada uma “vaquinha” on-line (crowdfunding) para arrecadar dinheiro para ajudar prostitutas e travestis profissionais do sexo. A iniciativa foi organizada pelo Grupo Liberdade e o Grupo Esperança. Já foram arrecadados R$ 1.134,10 e a meta é atingir R$ 10 mil. Todos podem doar, basta entrar no link http://vaka.me/971792.

“Eu ajudei a desenvolver a arte da campanha e editei o texto. Estas pessoas se encontram em grande vulnerabilidade social com esse novo cenário que estamos vivendo, de isolamento social”, explicou Allan Johan, assessor da Diversidade Sexual da Prefeitura.

O dinheiro arrecadado vai ajudar a garantir a moradia e alimento dos familiares desse grupo vulnerável.

Kit de alimentos

A Assessoria da Diversidade Sexual também está apoiando a arrecadação de kits de alimentos e de material de limpeza para pessoas LGBTI de Curitiba e região. Até a semana passada já haviam sido montados 60 kits.

A ação é coordenada pelo Grupo Dignidade e conta também com o Coletivo Cássia, Voluntários Arco-Íris, Associação Paranaense da Parada da Diversidade e UNA LGBT-PR. Um formulário on-line está disponível na internet para as pessoas pedirem ajuda. Basta clicar aqui.

“Esse é um momento de todos se ajudarem. Só assim podemos enfrentar e vencer essa pandemia causada pela covid-19”, finalizou Johan que fez doações para as duas campanhas.