Boqueirão e Cajuru entregam kits de alimentos às familias de estudantes

As famílias de 30,8 mil crianças e estudantes matriculados na rede municipal de ensino nas regionais Boqueirão e Cajuru retiraram os kits de alimentação fornecidos pela Prefeitura nesta sexta-feira (24/7). Os kits buscam compensar a ausência de alimentação escolar durante a suspensão das aulas presenciais em decorrência da covid-19.

Na Regional Cajuru, a ação foi realizada em 21 escolas e 26 CMEIs, com a expectativa de fornecer 17 mil kits de alimentação. Na Regional Boqueirão, a expectativa foi fornecer até 13,8 mil kits, nos 24 CMEIs e 21 escolas.

Em muitas unidades de ensino, também foi um momento de reforçar o vínculo com estudantes, crianças e familiares com gestos de carinho.

Chá, poesia e economia

No CMEI Vila Camargo, no Cajuru, por exemplo, o fornecimento dos alimentos incluiu saquinhos de chá para os familiares das crianças, para motivar momentos de aconchego. A microempresária Karine Rodrigues de Lima, 28 anos, conta que o filho Vicente, 5 anos, tentou acompanhá-la até o CMEI, com saudade da professora.

“O kit tem bastante frutas e verduras e tem ajudado muito neste momento em que eu e meu marido fechamos temporariamente nossa empresa por causa da pandemia”, conta a Karine.

Já a Escola Municipal Senador Enéas Faria marcou o distanciamento social na fila para o fornecimento dos kits com poemas para receber as famílias.

Pai de Rafael, 8 anos e que está no 3º ano, o agente administrativo José Gilson dos Santos, 47 anos, diz que esse acolhimento da escola é constante e que os alimentos têm ajudado muitas famílias da região.

“Se no meu bolso já significa uma economia, imagina para quem perdeu perderam emprego? Foi uma ótima iniciativa reverter a merenda escolar nesses kits”, avalia.

Máscaras e afeto

A auxiliar de cozinha Nelci Aparecida Kuhn, 54 anos, foi até a Escola Educação Especial Helena Wladimirna Antipoff, no Boqueirão, buscar o kit alimentação do filho João Victor, 16 anos.

“Estou sem trabalhar e não posso sair de casa, para cuidar dele. É bastante economia que faço, são pelo menos 15 dias sem precisar ir ao mercado”, fala Nelci.

Além dos alimentos, os dois levaram para casa as tarefas para o adolescente realizar e uma máscara de tecido, doação do Tribunal do Regional do Trabalho (TRT), ofertada a todos os 332 estudantes da escola.

No CMEI Tiradentes, no Alto Boqueirão, o mimo para famílias das 103 crianças foi o “Cheirinho de Afeto”, um saquinho com camomila, erva doce e capim cidreira para ser colocado no travesseiro dos pequenos. “Elas também mandam atividades, vídeos. O meu filho adora”, conta a manicure Caroline Belizário dos Anjos Belleti, 29 anos, mãe de Pedro, 5 anos.

“Estou voltando a trabalhar agora, a família está apenas com a renda do meu marido. Esses alimentos ajudam muito e tem tudo o que meus filhos gostam, frutas, verduras, arroz, feijão”, elogia a Caroline.

Kit mensal

A Prefeitura forneceu kits de alimentação nas dez regionais da cidade ao longo desta semana. O fornecimento de julho, começou no último dia 20 para os cerca de 145 mil matriculados na Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Os kits de alimentação são disponibilizados para todas as famílias com crianças e estudantes matriculados na rede municipal de ensino. Ele é retirado mensalmente na unidade em que a criança está matriculada, com o material pedagógico – este, a cada 15 dias.

Cada família retirou o kit na unidade onde a criança ou estudante está matriculado, respeitando a obrigatoriedade do uso de máscara e o distanciamento social adequado.