Banda formada por cegos se apresenta no Paiol neste sábado

Uma banda inclusiva, com a participação de músicos com deficiência visual que fizeram cursos específicos na 37ª Oficina de Música de Curitiba, vai se apresentar no Teatro do Paiol, neste sábado (25/1), às 14h.

Será a primeira vez na história do evento que alunos com essa característica serão estrelas de um espetáculo. A direção é do maestro João Egashira.

Subirão ao palco 18 artistas, entre cantores, instrumentistas e o professor. Seis têm deficiência visual e, além de cantar, vão tocar teclado, violão, violino e bateria. À frente do grupo estará Luiz Amorim, violinista e professor com baixa visão que deu aulas de teoria e prática musical durante o evento.  

Preparativos 

Para manter a expectativa do público sobre a apresentação, ele prefere não entrar em detalhes. “Vamos fazer uma demonstração do que trabalhamos nas duas oficinas e reunir músicos e cantores cegos e com baixa visão com outros. Os cantores lerão as músicas em partituras em Braille e mostraremos como é possível fazer boa música, independentemente dos obstáculos trazidos pela deficiência”, revelou Amorim, nesta sexta-feira (24/1), antes do ensaio, no campus central da PUC.

Isso inclui uma das composições do homenageado da 37ª edição da Oficina, o gênio erudito alemão Beethoven, que ganhará sonoridades do baião – ritmo característico do Nordeste brasileiro. O público também ouvirá Que Nem a Gente, de Celso Viáfora, considerado um desafio para o grupo. 

“De propósito, propusemos uma canção nova para todos, a fim de concentrar os esforços do grupo para a apresentação”, explica Amorim. A canção fala das diferenças existentes entre as pessoas e as ideias preconcebidas que muitos costumam fazer sobre elas.

A 37ª Oficina de Música de Curitiba tem o patrocínio da Caixa Econômica Federal e apoio de Família Farinha, Comunidade Luterana Igreja de Cristo, Igreja Bom Jesus dos Perdões, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Bicicletaria Cultural, Universidade Federal do Paraná, Lamusa – Laboratório de Música Antiga da Universidade Federal do Paraná, Sistema FIEP, Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEC), HOG The One Curitiba, Solar do Rosário, Casillo Advogados e apoio máster do Teatro Guaíra e Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).